Portugal

José Carlos Santiago

Curador e Facilitador

www.jcsantiago.info
www.jcsantiago.net
www.jcsantiago.com

Abordagens para a sua Saúde e Bem Estar

Cura

A cura é o processo de alterar algo quer no corpo quer na mente quer a nível energético ou a nível espiritual.

Curar significa alterar algo que se considera que não está bem ou em modificar algo de que não se gosta ou que é desconfortável.

Por norma todas as pessoas têm a capacidade de se curar ou de curar algo.

Se elas trabalham ou se fazem algo á sua volta, pode-se dizer que elas estão a curar o seu ambiente. Se elas tomam conta do seu corpo, então estão a curá-lo ou a zelar para que ele não adoeça e se mantenha em boas condições.

Quando se fala de cura costuma-se olhar para a cura física ou a cura mental.

No entanto ainda fica a faltar a cura espiritual, a cura psíquica,  a cura energética e outras que também são muito importantes.

A cura para acontecer depende muito da própria pessoa e muito menos do médico ou do profissional que apoia e acompanha a pessoa.

No entanto o profissional deve ter conhecimentos e experiência para poder fazer um bom trabalho e para encaminhar a pessoa para a solução do seu problema.

É a pessoa que decide se quer ser curada e até onde deseja ser curada.

Qualquer problema que a pessoa tenha está muito ramificada nos mais diversos níveis e como tal há que fazer um trabalhos nos mais diversos níveis caso se pretendam bons resultados.

Infelizmente hoje em dia existem quase só especialistas o que aparentemente é bom pois sabem muito (infelizmente apenas na sua área) mas que faz com que as pessoas não obtenham os resultados que poderiam e deveriam obter.

Há que trabalhar todas as áreas afectadas caso se deseje bons resultados e muitas vezes isso exige o recurso a diversos especialistas o que para a mentalidade actual da nossa sociedade nem sempre tem lógica.

Felizmente cada vez são mais os profissionais que trabalham com múltiplas terapias, conhecimentos e informações e que tendem a ver a pessoa como um todo e não apenas como um corpo.

Quando se vê a pessoa como um  como um todo então a possibilidade de se obterem bons resultados cresce enormemente.

No entanto como já falei é sempre a pessoa que decide se se quer curar e até onde se quer curar.

Muitas das vezes a pessoa "quer" a cura e como tal consulta os mais diversos especialistas sem que a cura aconteça.

Ou seja por vezes a cura não acontece mas isso pode dever-se ao facto da pessoa "bloquear" as forças curadoras que existem dentro dela.

Isto pode acontecer a nível consciente, a nível subconsciente, a nível inconsciente ou mesmo a  nível espiritual.

Desta forma a pessoa muitas vezes nem sequer sabe que algo dentro dela não quer ou não deseja a cura ou que algo dentro dela a está a impedir de obter a cura.

Ela pode ter uma parte de si que esteja a bloquear a cura ou pode "preferir" manter-se doente ou pode mesmo "precisar" de estar doente.

Por norma, existe sempre uma razão para isso ser assim e é essa razão que tem de ser descoberta e trabalhada para que de facto a pessoa se consiga curar.

Por tudo isto se depreende que lidar com a cura nem sempre é fácil e que ela depende sobretudo da pessoa e de situações que a pessoa desconhece.

A cura depende também do profissional em saber como estimular a cura (e para isso há que ter muitos e bons conhecimentos) e da sua capacidade em levar a pessoa a descobrir os obstáculos que se opõem a que a cura aconteça.