José Carlos Santiago


Julho de 2007 Mantendo-o/a actualizado/a.
 

Família: A base de qualquer sociedade.

A família é, sempre foi e sempre será a base da nossa sociedade e a base do nosso bem estar.

Quando a família se encontra doente toda a sociedade fica doente.

A melhor maneira de medir o estado da saúde da família acaba sendo medir o estado de saúde da sociedade.

Quando a família não está bem, a sociedade não está bem.

A sociedade é apenas um reflexo da família.

A sociedade apenas reflecte o que se passa na família.

A sociedade é apenas um reflexo da família e quando a sociedade não está bem, não é na sociedade que devemos procurar as causas mas sim na família.

A sociedade é a consequência da família e o resultado da família uma vez que esta mesma sociedade é apenas constituída por famílias.

Quando uma sociedade se encontra doente isso apenas significa que as famílias se encontra doentes.

Este é o efeito alavanca; um pequeno problema na família, traduz-se num grande problema na sociedade.

O efeito alavanca diz que uma pequena alteração num lugar provoca uma grande mudança no outro lado. (às vezes era bom que as pessoas se lembrassem destas pequenas informações).

Infelizmente muitas das vezes tenta-se reparar ou corrigir uma sociedade mas os resultados são e serão sempre desastrosos enquanto não se corrigirem as causas que levam a sociedade a ter problemas e a estar doente.

E as causas que levam a sociedade a ter problemas e a estar doente encontram-se na família e não na sociedade pois a sociedade é apenas o resultado de muitas famílias.

Lamentavelmente tenta-se corrigir a sociedade em vez de se corrigir as famílias e o resultado encontra-se à vista de todos: uma sociedade decadente e degradada a todos os níveis.

Tentam iludir-nos com a tecnologia e com o bem estar, com o progresso e tudo o mais, mas o que se passa é bem mais negro do que aquilo que possamos pensar.

A ilusão encontra-se bem montada para que acreditemos que a sociedade é tudo e que a família não é nada.

Dar poder à família é sempre vista como uma ameaça para a sociedade pois tem-se medo de que se entre numa guerra entre famílias como acontecia antigamente a guerra entre os clãs.

Mas o poder não tem a ver com guerras nem com conflitos uma vez que o poder não vem de quem manda mas sim de quem se encontra bem.

Gandhi e muitos outros mostraram-nos de que não precisamos de entrar em guerra para estarmos bem e estar em paz. Estar bem é sempre o primeiro princípio estabilizador seja a nível pessoal seja a nível familiar seja a nível de sociedade.

Quando uma sociedade não está bem o primeiro lugar para onde devemos olhar é sempre para a família e não para a sociedade.

São as causas que nos interessam e não as consequências. (veja http://www.jcsantiago.info/junho2007.html )

O efeito alavanca funciona em toda e qualquer situação: "dai-me um ponto e eu levantarei o mundo."

Uma pequena perturbação na família e na estrutura familiar e TODA a sociedade acaba num caos.

Se a sociedade onde vive não é aquela que gostaria, deve começar a olhar para as famílias que fazem essa sociedade e verá o caos em que essas famílias se encontram.

Os governos caem na ilusão de que vão resolver os problemas da sociedade mas nunca irão conseguir fazerem seja o que for enquanto não se dedicarem à família e a corrigirem os problemas das famílias.

Podemos acreditar naquilo que quisermos mas muitas das vezes só nos iludimos a nós mesmos.

Se queremos ter uma sociedade estável, próspera, onde as pessoas sejam felizes e onde tudo funcione devemos começar a olhar e a criar famílias estáveis, prósperas e felizes pois quando isso existir nas famílias, a sociedade reflectirá isso também.

Mudar a sociedade é uma tarefa demasiado grande e impossível mas mudar a família é algo que está ao alcance de todos nós.

O problema é que custa muito mais olhar para o nosso umbigo do que olhar para o que se encontra à frente dos nossos olhos.

Custa bem mais olhar para os nossos problemas do que olhar para os problemas dos outros.

Fica mais fácil acusar os outros do que reconhecer os nossos erros e os nossos defeitos.

Mas enquanto não mudarmos de atitude e enquanto não fizermos o nosso trabalho, nada irá mudar.

Somos nós os únicos responsáveis pelo estado em que a nossa sociedade se encontra.

Nós e a nossa família somos os únicos responsáveis pelo estado da sociedade.

Vamos parar de nos iludir e de deitar as culpas no vizinho do lado e vamos fazer algo por nós e pela nossa família.

Veja família e filhos.
 
Constelações Familiares

A família é, sempre foi e sempre será a base da nossa sociedade e a base do nosso bem estar.
Quando surgem acontecimentos perturbadores na família o seu efeito pode estender-se por várias gerações.
Criar famílias estáveis que possam gerir, entender e resolver os seus problemas é o objectivo das Constelações Familiares.

Veja mais acerca das Constelações Familiares

Próximas datas:
Coimbra: 14 Julho 2007
Lisboa: 28 Julho 2007

Para Lembrar

Não existem problemas sem solução.
O que se passa é que muitas vezes acreditamos naquilo que os outros nos dizem e não em nós mesmos.
Os problemas só se resolvem quando vemos e entendemos as causas que os provocam.

Se eles não se resolvem, isso apenas significa que essas não eram as causas verdadeiras.

Divulgue

Queira divulgar esta Newsletter junto dos seus amigos reenviando-a para eles.

Divulgue esta e outras informações.

Peça aos seus amigos que se inscrevam nesta Newsletter.

 
 

Ajude a divulgar esta Newsletter re-enviando-a para os seus amigos.

Para deixar de receber esta Newsletter entre no site e marque Desistir.